Batman Dark Knight Rises

Aqui está o espaço para você se "antenar" com tudo aquilo que passa no mundo dos Animes, Mangás, Música, Cinema, TV etc.

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Scarecrow » 01/08/2012 (Quarta-feira), às 19h09min

Luki4n escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Que porra é aquela Miranda morrendo? heuaheuaheuhauehau que ridículo, parecia atriz de Malhação desfalecendo... talvez até pior.


Texto escondido (pode conter spoilers): 
Tinha esquecido disso, ri pra caralho na hora e estou rindo de novo com essa comparação.

Mas a participação dela no filme como um todo achei meia fraca, tanto da personagem quanto da atriz.
Sei lá, achei ela meio meh, mesmo tendo importância na trama.
Imagem


"My mission has failed, the spell has been cast
I wasn't the first one and I won't be the last
This can't be the end, so let it begin
My message will reach you, carried by the wind"


https://www.flickr.com/photos/110993809@N08

:3
Scarecrow
Caçador de Phantoms
Caçador de Phantoms

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 1793
Registrado em: 18/07/2006 (Terça-feira), às 18h31min
Localização: São José dos Campos - SP
Cash on hand: 3,076.50 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Chapolink » 01/08/2012 (Quarta-feira), às 19h20min

Luki4n escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Que porra é aquela Miranda morrendo? heuaheuaheuhauehau que ridículo, parecia atriz de Malhação desfalecendo... talvez até pior.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
http://peopledyinglikemarioncotillard.tumblr.com
NNID: emanueu
3DS Friend Code: 3738-0227-7539
Chapolink
Diretor de Edição
Diretor de Edição

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 8660
Registrado em: 01/05/2006 (Segunda-feira), às 20h31min
Localização: Parnamirim Field
Cash on hand: 18,345.60 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Alth » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 02h28min

Cara, achei esse filme... ruim. Tem tantos plotholes e forçações de barra que uma hora comecei a rir alto no meio do cinema.

Fiz umas contas, a nave do Batman deveria ir a 2000 m/s (no mínimo) naquele final. Aliás, que que foi aquele final? xD Acho que pensaram no pior jeito de fechar a trilogia e mandaram ver, e estou falando desde a hora que

Texto escondido (pode conter spoilers): 
os policiais são libertados. Daí em diante a qualidade do filme caiu exponencialmente.


Se pelo menos tivessem seguido o estilo do Dark Knight e não do Batman Begins... Talvez assim o Batman talvez não fosse tão contraditório. Tipo, sério, ele fica lá todo "é errado usar, armas, Selina", mas não vê NADA errado em acoplar gatling guns e mísseis na nave dele? Isso me lembra ele falando que é errado matar e queimando várias pessoas vivas no Begins. Entre outras coisas, o Batman entra em contradição toda hora nos dois filmes.

Aliás, perderam a oportunidade de ouro de

Texto escondido (pode conter spoilers): 
usar o Scarecrow como vilão de novo. Por que mesmo ele não ficou jogando toxina de medo nos outros feito o super vilão malucão que ele é?


Pelo menos seria melhor que o vilão do filme, que teve a pior desculpa para ser vilão que já vi na vida. Tirando talvez o Lagarto do novo Homem-Aranha.

Agora, caso, além disso, você conheça o mito do Batman, a experiência é elevada à níveis ecstasiantes. São tantas referências aos quadrinhos e storylines que minha cabeça quase explodiu, desse elementos clássicos e marcantes que todo fã deve saber a detalhes minúsculos e obscuros.

É, tipo a Selina matando gente sendo que a Mulher Gato nos quadrinhos nunca matou ninguém?

----------

O spoiler abaixo vai falar dos vários plotholes e das forçações de barra ao longo do filme e porque eu acho que conseguiram estragar um filme de Batman:

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Primeiro começamos com a Selina, procurada por vários crimes, se infiltrando na casa do maior detetive do mundo. Sendo que ele achou a ficha criminal dela em dois minutos depois. Poxa, o Alfred contrata pessoas tão facilmente assim? Daí ok, ela rouba o Bruce, mata umas pessoas (afinal por que não?), encontra o Bruce numa festa e rouba o carro dele e ... Espera aí, wtf? Ela roubou o carro do Bruce falando "sou esposa do Bruce"? Tipo, "sou esposa do cara que não sai de casa há 8 anos, mas que é conhecido por toda cidade e que com certeza todo mundo iria saber se fosse casado"? Sério, todo mundo em Gotham é burrão e para quebrar a segurança de qualquer lugar basta ficar falando bullshits adoidado que todos acreditam? Ou vai ver a Mulher Gato realmente tem o super poder do bullshit, e todos acreditam imediatamente no que ela fala.
Ah, mas espera, antes disso teve a cena do cara falando pro Bane que o Gordon caiu num lugar que era grandão e ia ser impossível de ser achado... Só para um minuto depois vermos o Gordon num lugar rasinho sendo encontrado na mesma hora por um policial (para algum tempo depois o Bruce ir para o hospital com um arpão e uma máscara que ele tira do bolso, aparentemente, para fazer uma visitinha ao Gordon). É, acho que não ia ser nem um pouco difícil encontrar o Gordon mesmo. Aliás, se o Bane rastreou o corpo do cara que ele matou para "seguir" o Gordon, porque ele não apareceu um minuto depois e matou o Blake ali mesmo? Ele estava comendo cookies na hora e esqueceu do que tinha que fazer?
Ah, vai ver ele estava criando motos com a mente, porque foi isso que ele fez na próxima cena, certo? Pelo que eu lembre, ele vai entrar na Bolsa de Valores e o detector de metais apita (mas incrivelmente não apitou quando os capangas infiltrados entraram com UZIs lá dentro, porque UZIs são hipsters demais pro detector pegar elas). Daí a polícia cerca ele e ele sai com motos de dentro do lugar. Com motos que ele deve ter fabricado lá mesmo. :o
Apesar que o plano do Bane nunca fez sentido. Como vimos depois, os policiais desarmados foram capazes de praticamente acabar com todo o grupo dele, então fazia parte do plano dele de fato prender os policiais nos túneis. Ele próprio fala isso. Mas sério, que tipo de plano idiota é mandar toda a força policial para um lugar só, e pior, sem fazer nenhum reconhecimento ou investigação antes? O Blake descobriu que os túneis tinham bombas em pouco tempo, e ele era um só. Podiam ter mandado uns detetives fazerem uma investigação antes e daí sim ter mandado todos os policiais, isso seria o que qualquer pessoa com meio cérebro faria. Uma com dois meios cérebros não usaria toda a força policial para uma única operação. Ou o Bane estava contando com a idiotice de toda a força policial de Gotham, ou ele teve muita sorte. De qualquer forma, verossimilhança cadê?
E sério, o ponto do plano dele era qual, exatamente? Até agora não entendi direito isso. Ele queria deixar o povo de Gotham "livre", sendo tipo um anarquista, ao mesmo tempo que ele se colocava no poder com o Tribunal e com um grupo armado? Ele não queria mostrar como as pessoas podem ser brutais, se não ele teria parado só no estado anarquista e não teria implementado uma forma de governo. Ele queria só... Só o que mesmo? Ele podia destruir Gotham a qualquer ponto, ele não provou nada sobre como Gotham era um lixo para o Batman. Afinal, o próprio Batman fala mais ou menos isso quando ele fala que Gotham está daquele jeito porque o Bane está no poder.
Mas ok, né, o Bane tá mais para POETA do que para super vilão. Aliás, é incrível a quantidade de poetas nesse filme.
Mas enfim, o Bane explode as pontes e faz o governo bloquear a única ponte que sobrou... E devemos assumir então que ninguém de Gotham sabe nadar, certo? Afinal, nem era muita a distância entre Gotham e o resto e ainda não estava no inverno.
Mas chega de Bane por enquanto, vamos para o Bruce tendo delírios sobre como a criança que fugiu era filha do Ra's Al Ghul. Delírio que se prova totalmente certo, porque provas tiradas do nada não é o que falta nesse filme. Afinal, o Blake descobriu que o Bruce era o Batman do nada também, com as piores provas possíveis. Melhor, tanto o Blake quanto o Batman descobrem as coisas com provas NENHUMA e simplesmente porque o plot MANDA.
Aliás, falando nisso, por que exatamente o médico não falou para o Bruce que quem fugiu não era o Bane? Ele ficava se intrometendo toda hora na conversa, e várias vezes o Wayne falou que era o Bane que tinha fugido. E o médico não podia ser leal ao Bane, primeiro porque a Miranda odiava ele, segundo porque ele falou pro Bruce tentar escapar sem usar a corda, o que teria só duas possibilidades: 1. Ou o Batman ia morrer; 2. Ou ele ia escapar. De qualquer forma, não era o que o Bane queria, então o médico não estava sendo leal aquela hora e podia ter corrigido o Bruce. Parece que ele só não falou porque o plot mandou de novo, ou ia estragar o plot twist. :c
Daí ok, passam-se vários dias e o Gordon e o resto lá não faz nada, e então somos jogados do nada no clímax do filme onde em 18 horas eles têm que fazer o que tiveram 5 meses pra fazer e não fizeram. Daí ok, o Batman faz o símbolo dele a fogo (eu não quero nem pensar em quantas horas das preciosas poucas 18 horas que eles já tinham que ele gastou fazendo isso, mas fazer o que né, ele é o BATMAN, ele tem tempo pra fazer o que quiser), e daí vai lá e liberta os policiais.
E daí os policiais vão andando todos juntos para atacar uma única frente de onde o Bane está. POXA, DE NOVO? Eu ia achar tão, mas tão legal se o Bane tivesse colocado explosivos só naquela rua e tivesse explodido tudo e matado todos os policiais. Porra, fizeram a mesma merda duas vezes, no mesmo filme, contra o mesmo cara. E que tipo, por deus, que tipo de combate armado se desenvolve com as pessoas se batendo? Era para eles ficarem com pew pew um contra o outro, e não se socarem. E mesmo que os policiais não tivessem arma, os caras do Bane tinham. Eles podiam ter ficado só atirando nos policiais. Foi dito que tinham 3 mil policiais, cada metralhadora daquelas deve ter umas 60 balas, era preciso descarregar só umas 50 metralhadoras pra incapacitar todos os policiais. E tinha bem mais que isso lá. Por que, por que eles foram se bater? Tipo, eram pelo menos 1000 (fala que era essa a quantidade de prisioneiros na prisão lá) pessoas com metralhadoras contra 3000 policiais, e as pessoas com metralhadoras PERDEM?
E daí vem o Batman armar a cena para outro plothole. Mas esse já vai aparecer em instantes.
Daí o Batman e o Bane se batem e se socam de novo, e o Bane, hm, quase literalmente morre de dor? Tipo, o Batman corta a máscara dele, e ok, ele sente muita dor, mas ele quase chega a morrer mesmo, e morreria se a Miranda não tivesse aparecido lá.
E ah, a Miranda. Como eu ri da maior forçação de barra que já vi esse ano. Deixa eu ver se entendi: ela odiava o pai, daí o Batman matou o pai dela, daí instantaneamente ela passou a gostar do pai e jurou DESTRUIR GOTHAM E MATAR O BATMAN MWAHAHAHAHAHHAHA? E o único crime do Bane foi amar a Miranda? Oh man, isso é muito ruim. Sério, é muito muito ruim. É tipo uma coisa que eu esperaria ver numa novela com a Paola Bracho.
Mas daí ok né, ela sai, fala pros caras atirarem nos policiais (porque eles são tipo pokémons sabe, você tem que mandar eles a fazerem as coisas mesmo que seja numa batalha de vida ou morte ou eles levam tiros). Mas espera aí, esses tanques não tinham sido desabilitados pelo Batman um minuto atrás? ;)
Daí o Batman vai atrás das pessoas, e deixa eu ver se entendi isso certo, porque é uma coisa muito difícil de entender:

- Armas são erradas, gatling guns e lança-foguetes acoplados em naves NÃO.
- Matar é errado, atirar mísseis num carro matando o motorista e em seguida derrubar o carro matando outra pessoa NÃO.

É, porque eu tenho certeza que o Batman usou umas armas daoras pra matar aquele motorista e a Miranda mesmo dando sermão na Selina no começo do filme sobre como armas e matar pessoas é errado. Isso me lembra o Begins, em que ele era tão contraditório que era idiota também.
E tipo, pra começo de conversa, se a Miranda reclamou de que o Batman tava tentando levar ela para o lugar lá, por que ela simplesmente não parou o caminhão? Ia ser meio impossível o Batman prosseguir com o plano dele de levar ela para algum lugar se o caminhão estivesse parado. Ela já esperava morrer na explosão nuclear mesmo, por que diabos ela quis pegar o caminhão com a bomba? Por que aquela cena de perseguição foi necessária, plotwise?
Aliás, só pra também ver se entendi certo. Ela achava que a bomba ia explodir numa hora de qualquer forma, mas mesmo assim ela setou outro relógio 11 minutos mais tarde para a bomba explodir? Tipo, era uma bomba relógio com dois relógios? PRA QUÊ, PRA QUÊ alguém faria isso. Pra quê não setar um relógio só, no mais cedo? Daí a bomba ia explodir e fim. O plot mandou ter 11 minutos a mais pra criar SUSPENSE à toa? Tipo, é isso que eu chamo de drama desnecessário.
Mas enfim, o Batman pega uma bomba nuclear que vai explodir em 2 minutos, mesmo assim acha tempo para falar com o Gordon sobre como é importante colocar casaco no ombro dos outros. E daí o Batman voa para o infinito e além. E vemos ele dentro da nave faltando 5 segundos para explodir. Mas ele vive. O raio de explosão da bomba é de 10000 metros. 10000/5 = 2000 metros/segundo. Coisas pegam FOGO nessa velocidade. De novo, outro drama desnecessário idiota e que cria plothole.
E daí descobrimos que o Blake é o Robin (esse filme me convenceu a sempre me apresentar com meu segundo nome para as pessoas, porque isso é totalmente "cool" e mantém minha identidade secreta até a REVELAÇÃO) e que ele vai virar o novo Batman, que o Bruce sobreviveu a um cogumelo atômico e que ficou com a Mulher Gato, que limpou a ficha criminal dela com um programa que foi dito que não existia e que apareceu do nada só para o Batman poder ficar com ela.
E todo mundo fica feliz.
E sério, esse plot da Miranda e do Bane ser tudo conectado com o Ra's Al Ghul foi tão, mas tão forçado.

Ah, e eu tenho quase certeza que o Batman faz a barba instantaneamente numa parte do filme, quando ele vai pra festa com a Selina. Ele estava barbado ao sair do carro e não estava mais ao entrar na festa, certo?


Isso é o que consigo lembrar por agora sobre porque o filme é ruim.

EDIT - E não vamos esquecer o discurso do Gordon. Ele foi tipo um gerador de plotholes.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Primeiro o Gordon fica andando com o discurso por aí mesmo que sejam dias depois do dia do Harvey Dent. Vai entender porque, mas sei lá, eu não costumo ficar andando com discursos por aí. Segundo, as pessoas acreditam que o discurso foi mesmo escrito pelo Gordon quando o Bane tá lendo... Vai entender porque, as pessoas de Gotham devem ser a mais inocentes e fáceis de enganar do mundo e acreditam em qualquer coisa que falam. Será que se o Bane tivesse falado que foi o presidente quem escreveu elas acreditariam também? Terceiro, e bem menos importante, o Bane lê uma frase do discurso do Gordon e já vira a página. E quando ele pára de ler ainda tá na segunda. Gordon escreve em fonte 50?


EDIT - Aliás, qual exatamente era a motivação do Dr. Pavel?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ele escreveu e publicou um artigo sobre como transformar um reator nuclear em uma bomba (e por algum motivo estranho não foi preso por isso, e quanto é é por um agente burrão da CIA que decide quebrar o código de segurança e levar três prisioneiros que nunca viu na vida e que não estavam no relatório junto), daí transformou o reator numa bomba nuclear, e daí ficou todo de mimimi quando o Bane decidiu usar a bomba como uma bomba. E daí ainda por cima fala que ele é o único que conseguiria desativar. O que ele esperava, que o Bane desse flores por ele porque ele era o único que sabia desativar?
Editado pela última vez por Alth em 06/08/2012 (Segunda-feira), às 03h41min, em um total de 8 vezes.
Alth
Garoto Minish
Garoto Minish

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 29
Registrado em: 23/04/2012 (Segunda-feira), às 23h43min
Cash on hand: 6.70 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Rage » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 02h58min

Alth, entenda uma coisa: O Batman do Nolan NÃO É NADA do Batman dos quadrinhos. Você não pode ir ao cinema esperando isso, já que não é isso que o diretor se propos à fazer.
O próprio Christopher Nolan já disse que ele não quer fazer nada parecido com os quadrinhos e sim o contrário, que é humanizar e trazer o máximo possível para a realidade o personagem.
Aliás, não vi plothole e nem forçação de barra em parte alguma do filme, pode me elucidar sobre isso, por favor?
Enfim, baseando nesse seu post dá pra perceber que você não sabe nada de cinema ou de técnicas cinematográficas e coisas do gênero, mas eu entendo, não é todo mundo que tem a oportunidade de ter aulas de cinema e semiótica na faculdade.
Imagem
Hot Guy 2011
"A Good friend will come bail you out of jail...
A True Friend will be sitting next to you saying: "Damn...We fucked up."

Clique aqui e aprenda a não ser um imbecil em fóruns de internet.
Imagem
Rage
Colunista
Colunista

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 1798
Registrado em: 07/01/2007 (Domingo), às 15h38min
Localização: No motel com a tua mãe
Cash on hand: 17,224.50 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Alth » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 03h17min

Editei o meu post antigo explicando porque não gostei do filme.
É, infelizmente não sei nada de cinema, mas pra mim plotholes e personagens sem nexo nunca foram uma técnica cinematográfica boa. =/

E não estou reclamando de não ser parecido com os quadrinhos, não fui esperando por isso. Não gostei mesmo dos personagens serem contraditórios, do plano do Bane não fazer sentido, e de tudo ser conectado forçadamente. Só comentei dos quadrinhos porque alguém lá tinha falado dos quadrinhos também, de que seguia bem as comics e tal, mas a Selina matar gente nunca fez parte das comics. Valeu por saber interpretar direitinho. :)
Alth
Garoto Minish
Garoto Minish

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 29
Registrado em: 23/04/2012 (Segunda-feira), às 23h43min
Cash on hand: 6.70 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Galada » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 12h32min

Vi o filme ontem e o achei muito bom mesmo. Claro, tem seus defeitos, plotholes e etc, mas além de ser um filme de um herói ficctício, as qualidades da obra são tão grandes que eu acabei ignorando um pouco tudo isso em prol do divertimento - é pra isso que ainda assistimos filmes, não é? Na minha humilde opinião, é o melhor filme do Homem Morcego. Claro, como eu disse, não é um filme perfeito, mas tem tantas críticas bobas em relação a ele que eu me pergunta se as pessoas entram no cinema já querendo odiar o filme por algum motivo besta. Mas enfim, eu adorei.
Galada
Maquinista Real
Maquinista Real

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 1061
Registrado em: 06/04/2005 (Quarta-feira), às 19h39min
Localização: Campinas - SP
Cash on hand: 2,140.90 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Phil » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 13h04min

Alth escreveu:Editei o meu post antigo explicando porque não gostei do filme.
É, infelizmente não sei nada de cinema, mas pra mim plotholes e personagens sem nexo nunca foram uma técnica cinematográfica boa. =/

E não estou reclamando de não ser parecido com os quadrinhos, não fui esperando por isso. Não gostei mesmo dos personagens serem contraditórios, do plano do Bane não fazer sentido, e de tudo ser conectado forçadamente. Só comentei dos quadrinhos porque alguém lá tinha falado dos quadrinhos também, de que seguia bem as comics e tal, mas a Selina matar gente nunca fez parte das comics. Valeu por saber interpretar direitinho. :)



Rapaz se tu quisesse assistir um filme sem plothole/personagens soltos você não deveria ir assistir um FILME DE "SUPER HERÓIS" de um UNIVERSO DE HERÓIS chamado DC, onde a missão principal de qualquer herói e defender os indefesos custe oque custar. Para min seu post ja perdeu todo sentido nessa parte.

Não li todos os seus argumentos de que o filme foi ruim, mas alguns que eu li você falou besteira como por exemplo
Texto escondido (pode conter spoilers): 
- "O fato de ninguem ter nadado para a cidade mais próxima pois não estava inverno". Não sei se você lembra mas quando alguem escolhia a opção EXILIO no tribunal, ela tinha que caminhar no gelo, mostrando claramente a situação climática de gotham.

- " que limpou a ficha criminal dela com um programa que foi dito que não existia e que apareceu do nada só para o Batman poder ficar com ela.". No meio do filme o batman cita que tinha adquirido esse programa de uma gangue.

Dentre outros que não estou afim de ler e escrever, mas a maioria tem uma explicação. A unica coisa que concordo com você foi sobre a luta final / explosão da bomba perto do batman, realmente essas 2 cenas deixaram a desejar, mas de resto o filme foi muito bom para min.
Imagem


Imagem
Phil
Pirata do Great Sea
Pirata do Great Sea

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 335
Registrado em: 28/01/2007 (Domingo), às 00h48min
Cash on hand: 461.70 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor shadowlink » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 13h18min

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
usar o Scarecrow como vilão de novo. Por que mesmo ele não ficou jogando toxina de medo nos outros feito o super vilão malucão que ele é?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Porque o Crane não é um "vilão malucão". Ele é parte da Liga das Sombras (mesmo que não seja formalmente treinado, como o Bruce), e todo o lance com o gás do medo nada mais foi do que um plano para destruir Gotham. Um plano que falhou, e que não poderia ser facilmente repetido (não quando o Lucius Fox pode sintetizar mais antídoto quando bem entender).

O plano mudou, portanto o papel do Crane mudou. Ele nada mais é do que um pau mandado da Liga, seja sob controle do Ra's ou da Talia/Bane.


Alth escreveu:É, tipo a Selina matando gente sendo que a Mulher Gato nos quadrinhos nunca matou ninguém?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Não, tipo o Bane "quebrando" a coluna do Batman. Ou a Talia se envolver romanticamente com o Bruce.
Mostrar um ponto onde o filme difere dos quadrinhos (e como o Rage disse acima, a intenção nunca foi fazer um Batman como o das HQs) não nega o fato de que o filme tem vários "cameos" de storylines dos quadrinhos.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Primeiro começamos com a Selina, procurada por vários crimes, se infiltrando na casa do maior detetive do mundo. Sendo que ele achou a ficha criminal dela em dois minutos depois. Poxa, o Alfred contrata pessoas tão facilmente assim?

Identidade falsa. O Alfred certamente não tira digitais de todos os empregados e confere elas com bancos de dados da polícia, ou rastreia onde eles moram e confere a identidade deles com isso. Pode-se imaginar que o Bruce faria isso (sendo paranóico do jeito que é), mas ele não se envolve com o mundo exterior há anos, duvido que faça entrevistas para novos empregados.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ela roubou o carro do Bruce falando "sou esposa do Bruce"? Tipo, "sou esposa do cara que não sai de casa há 8 anos, mas que é conhecido por toda cidade e que com certeza todo mundo iria saber se fosse casado"?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Não. Ela rouba o carro do Bruce tendo consigo o cartão do estacionamento. Quando o Bruce fala com o manobrista, ele tenta achar o cartão no seu terno, e diz que o perdeu. Fica implícito que a Selina pegou o cartão enquanto eles dançavam. Ela não precisaria de nada além disso para pegar o carro, o lance da "esposa" provavelmente foi o próprio manobrista preenchendo o buraco.

Além do mais, para uma pessoa comum de Gotham, é impossível saber se o Bruce ainda é solteiro. Sim, ele sumiu por anos, mas isso significa apenas que ele pode ter feito qualquer coisa. Tudo sobre a vida do Bruce é cercado de rumores naquele ponto, e os mais comuns (que ele é desfigurado) claramente são falsos.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ah, mas espera, antes disso teve a cena do cara falando pro Bane que o Gordon caiu num lugar que era grandão e ia ser impossível de ser achado... Só para um minuto depois vermos o Gordon num lugar rasinho sendo encontrado na mesma hora por um policial

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Não foi dito que ele cairia em um lugar grande, mas sim que ele poderia sair em qualquer ponto da cidade, já que os esgotos não são despejados em um só ponto. O Blake achando o Gordon foi simplesmente "sorte", do tipo que impede que o filme se prolongue sem motivo. Isso acontece toda hora, em todo o tipo de estórias


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
(para algum tempo depois o Bruce ir para o hospital com um arpão e uma máscara que ele tira do bolso, aparentemente, para fazer uma visitinha ao Gordon). É, acho que não ia ser nem um pouco difícil encontrar o Gordon mesmo.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Quando o Gordon chega no hospital, Bane não tem mais motivos para matar ele. O cara já vazou a informação que ele queria manter em segredo, e o próprio Bane já se adaptou à mudança. Achar o Gordon só era vantajoso se eles o achassem antes de qualquer um.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Aliás, se o Bane rastreou o corpo do cara que ele matou para "seguir" o Gordon, porque ele não apareceu um minuto depois e matou o Blake ali mesmo? Ele estava comendo cookies na hora e esqueceu do que tinha que fazer?

Porque ele não fez nada disso. O corpo do cara muito provavelmente foi parar em uma parte da cidade completamente diferente do Gordon. O Bane simplesmente quis matar aquele cara por sua incompetência, e decidiu um jeito "irônico" de fazê-lo.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Podiam ter mandado uns detetives fazerem uma investigação antes e daí sim ter mandado todos os policiais, isso seria o que qualquer pessoa com meio cérebro faria. Uma com dois meios cérebros não usaria toda a força policial para uma única operação. Ou o Bane estava contando com a idiotice de toda a força policial de Gotham, ou ele teve muita sorte. De qualquer forma, verossimilhança cadê?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Investigar o que? O Blake descobre sobre os explosivos completamente por acaso (ele está investigando o Dagget, não o Bane). O que a polícia de Gotham sabe é que há um exército nos esgotos, e que eles têm que fazer alguma coisa para tirá-los de lá. Para isso, eles precisam de poderio superior ao do oponente.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E sério, o ponto do plano dele era qual, exatamente? Até agora não entendi direito isso. Ele queria deixar o povo de Gotham "livre", sendo tipo um anarquista, ao mesmo tempo que ele se colocava no poder com o Tribunal e com um grupo armado? Ele não queria mostrar como as pessoas podem ser brutais, se não ele teria parado só no estado anarquista e não teria implementado uma forma de governo. Ele queria só... Só o que mesmo? Ele podia destruir Gotham a qualquer ponto, ele não provou nada sobre como Gotham era um lixo para o Batman. Afinal, o próprio Batman fala mais ou menos isso quando ele fala que Gotham está daquele jeito porque o Bane está no poder.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ele queria causar sofrimento, usando falsa esperança, e depois destruir Gotham. Ele explica isso para o Bruce assim que o prende no poço. Posando como um "libertador", ele dá ao povo de Gotham a esperança de que, caso eles decidam seguir o Bane, possam sobreviver à bomba. Mas no final, isso não importa, porque ele vai destruir tudo de qualquer forma. Era uma forma de prolongar o sofrimento do povo de Gotham e especialmente torturar psicologicamente o Bruce (mostrando a ele que no fim das contas ele é impotente para deter os planos de Ra's al Ghul).


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Mas enfim, o Bane explode as pontes e faz o governo bloquear a única ponte que sobrou... E devemos assumir então que ninguém de Gotham sabe nadar, certo? Afinal, nem era muita a distância entre Gotham e o resto e ainda não estava no inverno.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Duas coisas. Primeiro, a distância entre Gotham e a próxima cidade era grande. Uma pessoa normal não consegue nadar centenas de metros de uma vez só. Além disso, uma simples fuga significaria a destruição de Gotham. Você gostaria de ser o responsável pela destruição da sua cidade, com todas as pessoas que você conhece nela? E, por fim, o exército provavelmente estava preparado para atirar em qualquer um que tentasse.

E por sinal, aquela ponte não foi "a única que sobrou". Ela deve ter sido consertada pelo próprio exército, para garantir as linhas de suprimentos que Bane exigiu.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Mas chega de Bane por enquanto, vamos para o Bruce tendo delírios sobre como a criança que fugiu era filha do Ra's Al Ghul. Delírio que se prova totalmente certo, porque provas tiradas do nada não é o que falta nesse filme.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Totalmente certo? Ele chegou a uma conclusão errada. E, ela não veio "do nada". Ele simplesmente fez um chute (novamente, errado), baseado em tudo o que sabe. Ele sabia que o Ra's havia perdido a esposa tragicamente, o que tornou ele um extremista. Ele sabia que Bane era um tanto obsecado em "cumprir o destino de Ra's al Ghul" (ele não cala a boca sobre isso durante a luta deles, e depois), e ele sabia que a esposa de um mercenário havia sido largada no poço para morrer, com uma criança. Ele simplesmente juntou tudo isso, e chegou à conclusão de que Bane deveria ser a criança, e o mercenário seria Ra's.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Afinal, o Blake descobriu que o Bruce era o Batman do nada também, com as piores provas possíveis.

Essa eu tenho que conceder, foi bem escrota mesmo.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Aliás, falando nisso, por que exatamente o médico não falou para o Bruce que quem fugiu não era o Bane? Ele ficava se intrometendo toda hora na conversa, e várias vezes o Wayne falou que era o Bane que tinha fugido.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Quando o médico (o que cuida do Bruce, não o careca) está chegando nessa parte da história (o flashback até mesmo se foca no "protetor" enquanto isso), o outro interrompe ele. Depois o médico diz "esta é a prisão de Bane agora, ele não iria querer que a história toda fosse contada". O Bane certamente não ia querer que a existência de Talia fosse revelada, e portanto, os médicos deixam o Bruce ficar com suas conclusões erradas.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E o médico não podia ser leal ao Bane, primeiro porque a Miranda odiava ele, segundo porque ele falou pro Bruce tentar escapar sem usar a corda, o que teria só duas possibilidades: 1. Ou o Batman ia morrer; 2. Ou ele ia escapar. De qualquer forma, não era o que o Bane queria, então o médico não estava sendo leal aquela hora e podia ter corrigido o Bruce. Parece que ele só não falou porque o plot mandou de novo, ou ia estragar o plot twist. :c

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Eles não eram leais ao Bane (principalmente o careca, que foi o cara que causou todo o estrago no rosto dele), eles tinham medo do Bane. Quando o médico deu a dica pro Bruce, ele provavelmente viu nele a possibilidade da derrota de Bane.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Daí ok, passam-se vários dias e o Gordon e o resto lá não faz nada, e então somos jogados do nada no clímax do filme onde em 18 horas eles têm que fazer o que tiveram 5 meses pra fazer e não fizeram.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Acontece que "eles" não ficaram parados. Nós vemos uma tentativa (falha) de uma força-tarefa conseguir localizar e desarmar a bomba. No fim das contas, eles são apenas um punhado de policiais tendo que enfrentar um exército suicida com uma bomba atômica no meio da cidade. Apenas com os recursos do Bruce eles conseguem a vantagem (bloquear o sinal da bomba, libertar os policiais).


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E daí os policiais vão andando todos juntos para atacar uma única frente de onde o Bane está. POXA, DE NOVO? Eu ia achar tão, mas tão legal se o Bane tivesse colocado explosivos só naquela rua e tivesse explodido tudo e matado todos os policiais.

Novamente, concordo com você. Aquela cena foi ridícula.
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Mas não porque os policiais decidiram atacar o Bane "de frente", e sim porque eles avançam por uma só frente (quando podiam se dividir em várias ruas, e aproveitar a vantagem numérica), e não usam as armas quando deveriam.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Daí o Batman e o Bane se batem e se socam de novo, e o Bane, hm, quase literalmente morre de dor? Tipo, o Batman corta a máscara dele, e ok, ele sente muita dor, mas ele quase chega a morrer mesmo, e morreria se a Miranda não tivesse aparecido lá.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ele não chega perto de "literalmente morrer de dor". Ele simplesmente sente uma dor tremenda, algo que o filme já havia definido como a consequência dele tirar a máscara.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E ah, a Miranda. Como eu ri da maior forçação de barra que já vi esse ano. Deixa eu ver se entendi: ela odiava o pai, daí o Batman matou o pai dela, daí instantaneamente ela passou a gostar do pai e jurou DESTRUIR GOTHAM E MATAR O BATMAN MWAHAHAHAHAHHAHA? E o único crime do Bane foi amar a Miranda? Oh man, isso é muito ruim. Sério, é muito muito ruim. É tipo uma coisa que eu esperaria ver numa novela com a Paola Bracho.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
A parte falando que "o único crime do Bane foi amar a Talia" foi linguagem poética. A verdade é que ele era uma eterna lembrança de que o Ra's deixou a esposa para morrer, e ele certamente não gostava de ter essa lembrança por perto.

Já sobre a parte da Talia odiar o pai, isso certamente também foi uma verdade parcial. Afinal de contas, ela correu atrás dele, e se juntou à Liga das Sombras, assim que fugiu. Ou seja, é o tipo de "ódio" que uma criança tem por um pai distante, e que desaparece assim que ela percebe que perdeu o pai de vez.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Mas daí ok né, ela sai, fala pros caras atirarem nos policiais (porque eles são tipo pokémons sabe, você tem que mandar eles a fazerem as coisas mesmo que seja numa batalha de vida ou morte ou eles levam tiros). Mas espera aí, esses tanques não tinham sido desabilitados pelo Batman um minuto atrás? ;)

Texto escondido (pode conter spoilers): 
O Batman destroi uma das armas de um Tumbler. Os outros ainda estão perfeitamente operacionais.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E tipo, pra começo de conversa, se a Miranda reclamou de que o Batman tava tentando levar ela para o lugar lá, por que ela simplesmente não parou o caminhão?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ela não "reclamou", afirmou isso para alguém com um comunicador. Minutos depois, vemos a câmara do reator ser inundada. Ela claramente avisou alguém para inundar o lugar, já que ela sabia como. Não havia motivo para mudar o caminho ou parar, arriscando a destruição do caminhão pelo Batman.



Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ia ser meio impossível o Batman prosseguir com o plano dele de levar ela para algum lugar se o caminhão estivesse parado.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Exceto que ele não precisava do caminhão, precisava da bomba. Parar ia fazer com que ele simplesmente pegasse a bomba, como fez no final.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ela já esperava morrer na explosão nuclear mesmo, por que diabos ela quis pegar o caminhão com a bomba? Por que aquela cena de perseguição foi necessária, plotwise?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
A Talia precisava garantir que a bomba explodisse, dentro de Gotham, com o Batman ali. A única forma de garantir isso era mantendo controle sobre a bomba até o tempo acabar, já que o sinal do detonador havia sido bloqueado.



Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Aliás, só pra também ver se entendi certo. Ela achava que a bomba ia explodir numa hora de qualquer forma, mas mesmo assim ela setou outro relógio 11 minutos mais tarde para a bomba explodir? Tipo, era uma bomba relógio com dois relógios? PRA QUÊ, PRA QUÊ alguém faria isso. Pra quê não setar um relógio só, no mais cedo? Daí a bomba ia explodir e fim. O plot mandou ter 11 minutos a mais pra criar SUSPENSE à toa? Tipo, é isso que eu chamo de drama desnecessário.

Que? SImplesmente não entendi essa reclamação.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Mas enfim, o Batman pega uma bomba nuclear que vai explodir em 2 minutos, mesmo assim acha tempo para falar com o Gordon sobre como é importante colocar casaco no ombro dos outros. E daí o Batman voa para o infinito e além. E vemos ele dentro da nave faltando 5 segundos para explodir. Mas ele vive. O raio de explosão da bomba é de 10000 metros. 10000/5 = 2000 metros/segundo. Coisas pegam FOGO nessa velocidade. De novo, outro drama desnecessário idiota e que cria plothole.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Nós não vemos o Batman necessariamente dentro da nave nos últimos cinco segundos. Durante o voo, nós vemos vários closes dele. Por "coincidência", o último deles (e o único que aparece depois do helicóptero deixar a cidade) não mostra o céu ao fundo, apenas o rosto dele, e algum tipo de cockpit, que pode muito bem ser uma cápsula de escape. Fica implícito que ele já havia ejetado.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E daí descobrimos que o Blake é o Robin (esse filme me convenceu a sempre me apresentar com meu segundo nome para as pessoas, porque isso é totalmente "cool" e mantém minha identidade secreta até a REVELAÇÃO) e que ele vai virar o novo Batman, que o Bruce sobreviveu a um cogumelo atômico e que ficou com a Mulher Gato, que limpou a ficha criminal dela com um programa que foi dito que não existia e que apareceu do nada só para o Batman poder ficar com ela.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
O Blake (John Blake) não usou o segundo nome durante todo o filme. Ele mudou o nome dele, em algum ponto de sua vida. Ele deixa isso bem claro no final (primeiro tenta pegar a bolsa como "John Blake", depois diz para usar seu nome de batismo, "Robin"). Ele não gosta do nome dele, e decidiu mudá-lo. O Bruce supostamente achou o nome verdadeiro dele, provavelmente procurando nos registros do orfanato no qual ele viveu a infância.

E o programa "Clean Slate" foi dito inexistente justamente porque o Bruce o adquiriu antes do Dagget comprar a empresa que o estava desenvolvendo. Isso é perfeitamente in-character para o Bruce, que quer ter controle total sobre qualquer coisa que possa ser usada como uma "arma" (vide o reator de fusão, ou o supercomputador que ele tem na caverna), e considerando o risco enorme que um programa desses teria nas mãos erradas.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
E sério, esse plot da Miranda e do Bane ser tudo conectado com o Ra's Al Ghul foi tão, mas tão forçado.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Não achei isso nem um pouco forçado. Desde o início do filme somos informados que os vilões são aprte da Liga das Sombras, nada mais lógico do que eles terem relações com o antigo líder da ordem.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Primeiro o Gordon fica andando com o discurso por aí mesmo que sejam dias depois do dia do Harvey Dent.

Não, ele não fica. Ele vai daquela festa de volta para a delegacia, porque ele "ainda trabalha como se Gotham estivesse em estado de guerra". Daí, no dia seguinte, eles encontram o deputado desaparecido, e ele entra no esgoto. Fica implícito que ele simplesmente virou a noite trabalhando.

Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Segundo, as pessoas acreditam que o discurso foi mesmo escrito pelo Gordon quando o Bane tá lendo... Vai entender porque, as pessoas de Gotham devem ser a mais inocentes e fáceis de enganar do mundo e acreditam em qualquer coisa que falam. Será que se o Bane tivesse falado que foi o presidente quem escreveu elas acreditariam também?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
O discurso era apenas a cereja no topo do bolo no plano do Bane, o povo de Gotham já estava puto com o Dent Act (na celebração de abertura o prefeito fala sobre isso). Caso o Bane não tivesse achado o discurso (o que aconteceu por completa coincidência), ele certamente iria apontar outros fatos sobre a lei para fazer o povo seguir suas idéias.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Aliás, qual exatamente era a motivação do Dr. Pavel?

Ele escreveu e publicou um artigo sobre como transformar um reator nuclear em uma bomba (e por algum motivo estranho não foi preso por isso

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ele criou uma pesquisa científica sobre como transformar fusão nuclear em armas pelos mesmos motivos que qualquer cientista desenvolve uma arma, nada que fizesse com que fosse preso. Certamente ele estava trabalhando com o seu governo.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
e quanto é é por um agente burrão da CIA que decide quebrar o código de segurança e levar três prisioneiros que nunca viu na vida e que não estavam no relatório junto

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Não vejo porque ele não levaria os outros prisioneiros. Eles eram capangas do Bane, que estavam protegendo o Pavel, e estão devidamente restritos. Se não fosse o outro avião, o Bane jamais teria escapado dali.


Alth escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
daí transformou o reator numa bomba nuclear, e daí ficou todo de mimimi quando o Bane decidiu usar a bomba como uma bomba. E daí ainda por cima fala que ele é o único que conseguiria desativar. O que ele esperava, que o Bane desse flores por ele porque ele era o único que sabia desativar?

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Ele trabalhou para o Bane porque o mesmo sequestrou a família dele. Ele não tinha nenhuma intenção de ver a bomba explodir em Gotham, e estava apenas seguindo Bane por chantagem.


Enfim, o filme de fato possui alguns erros aqui e ali, e alguns deles são impossíveis de engolir, mas a maior parte das suas reclamações vêm de falta de atençaõ aos detalhes. Mesmo sendo um filme de super-herói, os filmes do Nolan em geral não são do tipo "desligue seu cérebro, vamos te dar tudo mastigadinho", mas deixam algumas coisas no ar, para que você ligue as peças por conta própria.
Imagem


Nintendo ID: fferraz
3DS Friend Code: 2320-7449-1745
shadowlink
El Sombrero
El Sombrero

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 6564
Registrado em: 11/03/2004 (Quinta-feira), às 15h25min
Localização: Silent Realm
Cash on hand: 23,104.25 Rupees

Sobre as críticas do Alth

Mensagempor lpslucasps » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 14h01min

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Alth escreveu:Primeiro começamos com a Selina, procurada por vários crimes, se infiltrando na casa do maior detetive do mundo. Sendo que ele achou a ficha criminal dela em dois minutos depois. Poxa, o Alfred contrata pessoas tão facilmente assim?
Não é como se ela fosse usar documentos e o nome verdadeiro, né? E antes que diga que Alfred poderia ter feito uma pesquisa mais profunda, reconhecimento facial e análise de digitais não é procedimento padrão para contratar empregados temporários - e nenhum tipo de contratação não ligada à espionagem, na verdade.

Alth escreveu:Daí ok, ela rouba o Bruce, mata umas pessoas (afinal por que não?), encontra o Bruce numa festa e rouba o carro dele e ... Espera aí, wtf? Ela roubou o carro do Bruce falando "sou esposa do Bruce"? Tipo, "sou esposa do cara que não sai de casa há 8 anos, mas que é conhecido por toda cidade e que com certeza todo mundo iria saber se fosse casado"? Sério, todo mundo em Gotham é burrão e para quebrar a segurança de qualquer lugar basta ficar falando bullshits adoidado que todos acreditam? Ou vai ver a Mulher Gato realmente tem o super poder do bullshit, e todos acreditam imediatamente no que ela fala.
Ela usa o cartão de estacionamento do Bruce, que roubou enquanto o beijava e ele recuperava o antigo colar de sua mãe.

Alth escreveu:Ah, mas espera, antes disso teve a cena do cara falando pro Bane que o Gordon caiu num lugar que era grandão e ia ser impossível de ser achado... Só para um minuto depois vermos o Gordon num lugar rasinho sendo encontrado na mesma hora por um policial (para algum tempo depois o Bruce ir para o hospital com um arpão e uma máscara que ele tira do bolso, aparentemente, para fazer uma visitinha ao Gordon). É, acho que não ia ser nem um pouco difícil encontrar o Gordon mesmo. Aliás, se o Bane rastreou o corpo do cara que ele matou para "seguir" o Gordon, porque ele não apareceu um minuto depois e matou o Blake ali mesmo? Ele estava comendo cookies na hora e esqueceu do que tinha que fazer?
A preocupação de Bane era se Gordon "entregasse" os planos dele. Como ninguém levou Gordon à sério, ele não representava mais grande ameaça. Além disso, se Bane invadisse o hospital depois e matasse Gordon antes de lançar sua iniciativa, isso daria credibilidade às palavras do policial de que, sim, havia um grupo terrorista se escondendo em Gotham, o que seria contraprudocente.

Alth escreveu:Ah, vai ver ele estava criando motos com a mente, porque foi isso que ele fez na próxima cena, certo? Pelo que eu lembre, ele vai entrar na Bolsa de Valores e o detector de metais apita (mas incrivelmente não apitou quando os capangas infiltrados entraram com UZIs lá dentro, porque UZIs são hipsters demais pro detector pegar elas). Daí a polícia cerca ele e ele sai com motos de dentro do lugar. Com motos que ele deve ter fabricado lá mesmo. :o
Os capangas infiltrados, como você bem disse, estavam... infiltrados. Considerando o tamanho da iniciativa e o número de pessoal nos esgotos, é provável que tenham se infiltrado alguns meses antes, e, nesse interim, infiltrado o equipamento necessário sem chamar a atenção.

Alth escreveu:Apesar que o plano do Bane nunca fez sentido. Como vimos depois, os policiais desarmados foram capazes de praticamente acabar com todo o grupo dele, então fazia parte do plano dele de fato prender os policiais nos túneis. Ele próprio fala isso. Mas sério, que tipo de plano idiota é mandar toda a força policial para um lugar só, e pior, sem fazer nenhum reconhecimento ou investigação antes? O Blake descobriu que os túneis tinham bombas em pouco tempo, e ele era um só. Podiam ter mandado uns detetives fazerem uma investigação antes e daí sim ter mandado todos os policiais, isso seria o que qualquer pessoa com meio cérebro faria. Uma com dois meios cérebros não usaria toda a força policial para uma única operação. Ou o Bane estava contando com a idiotice de toda a força policial de Gotham, ou ele teve muita sorte. De qualquer forma, verossimilhança cadê?
Concordo que toda força policial ter ido foi um exagero, mas não creio que se parte majoritária dela fosse encamainhada para combate depois de um ataque terrorista à bolsa de valores local fosse algo tão inverossímil. Claro, nas proporções que o filme colocou ficou bem exagerado, mas, ei, é a adaptação de um comic book, ele usa exageros como combustível.

Alth escreveu:E sério, o ponto do plano dele era qual, exatamente? Até agora não entendi direito isso. Ele queria deixar o povo de Gotham "livre", sendo tipo um anarquista, ao mesmo tempo que ele se colocava no poder com o Tribunal e com um grupo armado? Ele não queria mostrar como as pessoas podem ser brutais, se não ele teria parado só no estado anarquista e não teria implementado uma forma de governo. Ele queria só... Só o que mesmo? Ele podia destruir Gotham a qualquer ponto, ele não provou nada sobre como Gotham era um lixo para o Batman. Afinal, o próprio Batman fala mais ou menos isso quando ele fala que Gotham está daquele jeito porque o Bane está no poder.
O plano de Bane é, simplesmente, continuar o legado da League of Shadows e destruir Gotham. Não um "simples" genocídio, mas destruir a cidade e todas as suas estruturas, em todos os sentidos.
Exagerado e megalomaníaco demais? Com certeza. Nem parece algo típico de um vilão de histórias em quadrinhos, né?

Alth escreveu:Mas ok, né, o Bane tá mais para POETA do que para super vilão. Aliás, é incrível a quantidade de poetas nesse filme.
Mas enfim, o Bane explode as pontes e faz o governo bloquear a única ponte que sobrou... E devemos assumir então que ninguém de Gotham sabe nadar, certo? Afinal, nem era muita a distância entre Gotham e o resto e ainda não estava no inverno.
Lembremos que Bane disse que se alguém saísse da cidade ele explodiria a bomba imediatamente. No mais, aquela distância é grande sim, cara. Já cruzei uma lagoa que não era 1/10 daquele tamanho no nado e cheguei ao outro lado quase morrendo de acúmulo de ácido lático.

Alth escreveu:Mas chega de Bane por enquanto, vamos para o Bruce tendo delírios sobre como a criança que fugiu era filha do Ra's Al Ghul. Delírio que se prova totalmente certo, porque provas tiradas do nada não é o que falta nesse filme. Afinal, o Blake descobriu que o Bruce era o Batman do nada também, com as piores provas possíveis. Melhor, tanto o Blake quanto o Batman descobrem as coisas com provas NENHUMA e simplesmente porque o plot MANDA.
Blake é o amálgama dos três Robins. Tim Drake, um dos Robins dos quadrinhos, descobriu a indentidade secreta de Batman e Nightwing basicamente do mesmo jeito, dedutivamente.

Alth escreveu:Aliás, falando nisso, por que exatamente o médico não falou para o Bruce que quem fugiu não era o Bane? Ele ficava se intrometendo toda hora na conversa, e várias vezes o Wayne falou que era o Bane que tinha fugido. E o médico não podia ser leal ao Bane, primeiro porque a Miranda odiava ele, segundo porque ele falou pro Bruce tentar escapar sem usar a corda, o que teria só duas possibilidades: 1. Ou o Batman ia morrer; 2. Ou ele ia escapar. De qualquer forma, não era o que o Bane queria, então o médico não estava sendo leal aquela hora e podia ter corrigido o Bruce. Parece que ele só não falou porque o plot mandou de novo, ou ia estragar o plot twist. :c
2, pretty much.

Alth escreveu:Daí ok, o Batman faz o símbolo dele a fogo (eu não quero nem pensar em quantas horas das preciosas poucas 18 horas que eles já tinham que ele gastou fazendo isso, mas fazer o que né, ele é o BATMAN, ele tem tempo pra fazer o que quiser),
Pretty much. Vai dizer que não ficou da hora aquele morcegão de fogo? Rule of cool at its bestest.

Alth escreveu:E daí os policiais vão andando todos juntos para atacar uma única frente de onde o Bane está. POXA, DE NOVO? Eu ia achar tão, mas tão legal se o Bane tivesse colocado explosivos só naquela rua e tivesse explodido tudo e matado todos os policiais. Porra, fizeram a mesma merda duas vezes, no mesmo filme, contra o mesmo cara. E que tipo, por deus, que tipo de combate armado se desenvolve com as pessoas se batendo? Era para eles ficarem com pew pew um contra o outro, e não se socarem. E mesmo que os policiais não tivessem arma, os caras do Bane tinham. Eles podiam ter ficado só atirando nos policiais. Foi dito que tinham 3 mil policiais, cada metralhadora daquelas deve ter umas 60 balas, era preciso descarregar só umas 50 metralhadoras pra incapacitar todos os policiais. E tinha bem mais que isso lá. Por que, por que eles foram se bater? Tipo, eram pelo menos 1000 (fala que era essa a quantidade de prisioneiros na prisão lá) pessoas com metralhadoras contra 3000 policiais, e as pessoas com metralhadoras PERDEM?
Vi muita gente reclamando dessa cena, dizendo que ela era pouco realista. Pelo contrário, achei que, diferente de 90% dos filmes de ação, eles fizeram algo minimamente real.
Primeiro que dividir a força em três flancos não seria muito útil, já que nas três ruas que levavam à "base" de Bane havia tanques carregados. A esperança deles era tentar desarmar um dos tanques para conseguir invadir com tudo. Desarmar um tanque já é difícil, três? Algo digno do Batman (oh, wait...).
Sobre as armas, como o Cracked demonstra muito bem, a ideia de que metralhadoras são artefatos mortais mágicos é um mito escroto perpertuado por Hollywood. Além delas descarregaram rápido (em quatro segundos elas perdem toda a munição se no automático), elas são imprecisas: para cada insurgente morto nos conflitos no Afeganistão e Iraque, 250.000 tiros atingem absolutamente nada.
Quando o combate é à curta distância, então, as armas de fogo perdem parte de sua utilidade, já que você pode acabar atingindo seu aliado com elas. Perceba que, no filme, os soldados de Bane usam sim suas armas enquanto a força policial se aproxima (e alguns policiais caem mortos), mas quando eles já estão próximos têm que partir para o corpo à corpo. Isso é não só verossímil, é mil vezes mais realista e condizente com a realidade.

Alth escreveu:E ah, a Miranda. Como eu ri da maior forçação de barra que já vi esse ano. Deixa eu ver se entendi: ela odiava o pai, daí o Batman matou o pai dela, daí instantaneamente ela passou a gostar do pai e jurou DESTRUIR GOTHAM E MATAR O BATMAN MWAHAHAHAHAHHAHA? E o único crime do Bane foi amar a Miranda? Oh man, isso é muito ruim. Sério, é muito muito ruim. É tipo uma coisa que eu esperaria ver numa novela com a Paola Bracho.
Igualzinho aos comic books: ela odiava o pai, mas se sentia na obrigação de continuar o legado dele através dos objetivos da League of Shadows. Claro, você tem o direito de achar forçação de barra, mas como fã dos quadrinhos achei excelente.

alth escreveu:Mas daí ok né, ela sai, fala pros caras atirarem nos policiais (porque eles são tipo pokémons sabe, você tem que mandar eles a fazerem as coisas mesmo que seja numa batalha de vida ou morte ou eles levam tiros). Mas espera aí, esses tanques não tinham sido desabilitados pelo Batman um minuto atrás? ;)
Um dos tanques. Os outros estavam mirados protegendo as outras ruas. Era parte do plano desabilitar um dos tanques e entrar pela rua livre em massa, forçando um combate corpo à corpo (já que, como expliquei acima, metralhadoras não são artefatos da morte mágicos e perdem boa parte de sua utilidade em combates de pouca distância, já que descarregam rápido e você pode acabar atirando em seus aliados).
Claro, reposicionar os outros tanques seria rápidos, mas os policias já estariam próximos à base até lá. Atirar, àquela distância, seria basicamente matar seus próprios aliados. A Mirando simplesmente disse "fuck this shit" e mandou matar todo mundo, aliado ou inimigo.

Alth escreveu:Daí o Batman vai atrás das pessoas, e deixa eu ver se entendi isso certo, porque é uma coisa muito difícil de entender:

- Armas são erradas, gatling guns e lança-foguetes acoplados em naves NÃO.
- Matar é errado, atirar mísseis num carro matando o motorista e em seguida derrubar o carro matando outra pessoa NÃO.

É, porque eu tenho certeza que o Batman usou umas armas daoras pra matar aquele motorista e a Miranda mesmo dando sermão na Selina no começo do filme sobre como armas e matar pessoas é errado. Isso me lembra o Begins, em que ele era tão contraditório que era idiota também.
Ou seja, o Batman não mata, exceto quando ele mata.

Alth escreveu:E tipo, pra começo de conversa, se a Miranda reclamou de que o Batman tava tentando levar ela para o lugar lá, por que ela simplesmente não parou o caminhão? Ia ser meio impossível o Batman prosseguir com o plano dele de levar ela para algum lugar se o caminhão estivesse parado. Ela já esperava morrer na explosão nuclear mesmo, por que diabos ela quis pegar o caminhão com a bomba? Por que aquela cena de perseguição foi necessária, plotwise?
O objetivo não era "levar o caminhão para o lugar lá", o objetivo era parar o caminhão, para então levar a bomba à câmara de fusão e desativá-la. A perseguição foi uma tentativa de levá-la à um beco sem saída ou forçá-la à chegar o mais próximo da câmara. Se ela parasse o caminhão faria exatamente o que o Batman e cia queriam, por isso ela fugiu: para impedir que pegassem a bomba e a desativassem.
Por que ela não parou o caminhão e inundou a câmara, então? Para impedir que Batman e equipe tivessem tempo para pensar em outra estratégia, oras. Ela inundou a câmara, mas continuou a fugir, fazendo todos pensarem que ainda havia chances de estabilizar o reator. Diga-se de passagem, quase deu certo.

Alth escreveu:Aliás, só pra também ver se entendi certo. Ela achava que a bomba ia explodir numa hora de qualquer forma, mas mesmo assim ela setou outro relógio 11 minutos mais tarde para a bomba explodir? Tipo, era uma bomba relógio com dois relógios? PRA QUÊ, PRA QUÊ alguém faria isso. Pra quê não setar um relógio só, no mais cedo? Daí a bomba ia explodir e fim. O plot mandou ter 11 minutos a mais pra criar SUSPENSE à toa? Tipo, é isso que eu chamo de drama desnecessário.
Perdi essa parte dos dois relógios. .-.

Alth escreveu:E daí descobrimos que o Blake é o Robin (esse filme me convenceu a sempre me apresentar com meu segundo nome para as pessoas, porque isso é totalmente "cool" e mantém minha identidade secreta até a REVELAÇÃO)
Nos Estados Unidos é normal você usar seu segundo nome, reservando o primeiro apenas para situações informais ou pessoas mais íntimas. Também chamado de Last Name Basis.

Alth escreveu:que o Bruce sobreviveu a um cogumelo atômico e que ficou com a Mulher Gato, que limpou a ficha criminal dela com um programa que foi dito que não existia e que apareceu do nada só para o Batman poder ficar com ela.
Pelo o que entendi o Bruce saiu do Morcego bem antes, provavelmente antes do veículo chegar à baía de Gotham. Mas, bem, o filme não deixa claro em que ponto ele saiu do veículo, realmente achei que poderiam montar a cena melhor.
Sobre o ficha limpa, ele não surgiu do nada. Ele é mencionado antes de Gotham ser sitiada e quando Bruce retorna à cidade e reencontra Selina ele explica que Dagget não possuía o programa porque Bruce comprou a tecnologia da empresa que a desenvolvia antes de ela cair nas mãos de outra pessoa, por achar que ela seria muito perigosa em mãos erradas.

Alth escreveu:E sério, esse plot da Miranda e do Bane ser tudo conectado com o Ra's Al Ghul foi tão, mas tão forçado.
Nos quadrinhos Talia é a filha de Ra's e Bane vira herdeiro da League of Assassins (chamada de League of Shadows na trilogia cinematrográfica). Não foi forçado, foi fiel ao canon.

Alth escreveu:Ah, e eu tenho quase certeza que o Batman faz a barba instantaneamente numa parte do filme, quando ele vai pra festa com a Selina. Ele estava barbado ao sair do carro e não estava mais ao entrar na festa, certo?
Perdi essa parte também, mas acho que antes ele vai ao hospital fazer exames e visitar o Gordon e já estava sem barba, não? Não lembro ao certo.

Alth escreveu:EDIT - E não vamos esquecer o discurso do Gordon. Ele foi tipo um gerador de plotholes.

Primeiro o Gordon fica andando com o discurso por aí mesmo que sejam dias depois do dia do Harvey Dent. Vai entender porque, mas sei lá, eu não costumo ficar andando com discursos por aí.
Cara, não é uma questão de "andar por aí com discursos", é uma questão de simplesmente esquecer o papel no bolso. Digo, você nunca esqueceu papéis importantes nos bolos de calças ou jaquetas? Eu mesmo já esqueci dinheiro, identidade e cartões de crédito em calças-jeans - e inclusive lavei elas com os papeis ainda nos bolsos, me dando conta do erro mortal somente depois. Bolsos internos de paletós, então, são mil vezes mais enganosos e fáceis de esquecer.

Alth escreveu:Segundo, as pessoas acreditam que o discurso foi mesmo escrito pelo Gordon quando o Bane tá lendo... Vai entender porque, as pessoas de Gotham devem ser a mais inocentes e fáceis de enganar do mundo e acreditam em qualquer coisa que falam. Será que se o Bane tivesse falado que foi o presidente quem escreveu elas acreditariam também?
Quem eu vi dando moral pro discurso mesmo foram os prisioneiros de Black Gate, que, diga-se de passagem, devem ter adorado a ideia, né? Fora isso, só o Blake, mas, bem, ele estava com o Gordon na hora e o detetive confessou à ele que era verídico.

Alth escreveu:Terceiro, e bem menos importante, o Bane lê uma frase do discurso do Gordon e já vira a página. E quando ele pára de ler ainda tá na segunda. Gordon escreve em fonte 50?
Yup, também achei estranho.

Alth escreveu:EDIT - Aliás, qual exatamente era a motivação do Dr. Pavel?
Sobreviver. Pena que ele é horrível nisso.
Contos de bolso

Imagem


Uma análise profunda e sombria do mito Pokémon


Quarto conto no ar: Joias
lpslucasps
Guarda Real
Guarda Real

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 692
Registrado em: 24/02/2011 (Quinta-feira), às 22h42min
Localização: Belo Horizonte/Minas Gerais
Cash on hand: 823.30 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Twero » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 14h41min

Scarecrow escreveu:
Luki4n escreveu:
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Que porra é aquela Miranda morrendo? heuaheuaheuhauehau que ridículo, parecia atriz de Malhação desfalecendo... talvez até pior.


Texto escondido (pode conter spoilers): 
Tinha esquecido disso, ri pra caralho na hora e estou rindo de novo com essa comparação.

Mas a participação dela no filme como um todo achei meia fraca, tanto da personagem quanto da atriz.
Sei lá, achei ela meio meh, mesmo tendo importância na trama.
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Tipo...ela não morreu pra mim. Desmaiou, no máximo, porque ficar daquele jeito não é forma de se morrer. :|
Imagem
Imagem
Twero
Oráculo da Aura
Oráculo da Aura

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 6265
Registrado em: 28/01/2007 (Domingo), às 16h57min
Localização: Belém do Pará
Cash on hand: 10,103.40 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Alth » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 16h50min

Rapaz se tu quisesse assistir um filme sem plothole/personagens soltos você não deveria ir assistir um FILME DE "SUPER HERÓIS" de um UNIVERSO DE HERÓIS chamado DC, onde a missão principal de qualquer herói e defender os indefesos custe oque custar. Para min seu post ja perdeu todo sentido nessa parte.

Que, esse argumento não fez o menor sentido. Uma história tem que ser consistente nela própria independente do gênero. É o mesmo que falar que filmes de comédia não precisam de história, ou que filmes infantis não precisam ter história, ou etc etc.

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Porque o Crane não é um "vilão malucão". Ele é parte da Liga das Sombras (mesmo que não seja formalmente treinado, como o Bruce), e todo o lance com o gás do medo nada mais foi do que um plano para destruir Gotham. Um plano que falhou, e que não poderia ser facilmente repetido (não quando o Lucius Fox pode sintetizar mais antídoto quando bem entender).

A Liga das Sombras só fornecia a flor legal lá para o Crane, ele não fazia parte da Liga das Sombras, era mais que ele tinha um "acordo" com ela.
No Batman Begins ele fez o que eles pediram porque ele era um vilão malucão legal, que queria espalhar toxina do medo pelos lugares. Nesse ele fez o que falaram para ele fazer por nada.

- "O fato de ninguem ter nadado para a cidade mais próxima pois não estava inverno". Não sei se você lembra mas quando alguem escolhia a opção EXILIO no tribunal, ela tinha que caminhar no gelo, mostrando claramente a situação climática de gotham.

Vemos antes que a água estava normal quando o cerco começou, as pessoas só puderam caminhar no gelo no inverno, porque foi quando a água congelou.

- " que limpou a ficha criminal dela com um programa que foi dito que não existia e que apareceu do nada só para o Batman poder ficar com ela.". No meio do filme o batman cita que tinha adquirido esse programa de uma gangue.

É dito que a empresa que estava fazendo o programa só gerou rumores e boatos, e que o programa era falso. Então só ficamos com o problema de como a gangue adquiriu um programa falso, certo? De qualquer forma, o programa apareceu do nada sim.

Não. Ela rouba o carro do Bruce tendo consigo o cartão do estacionamento. Quando o Bruce fala com o manobrista, ele tenta achar o cartão no seu terno, e diz que o perdeu. Fica implícito que a Selina pegou o cartão enquanto eles dançavam. Ela não precisaria de nada além disso para pegar o carro, o lance da "esposa" provavelmente foi o próprio manobrista preenchendo o buraco.
Além do mais, para uma pessoa comum de Gotham, é impossível saber se o Bruce ainda é solteiro. Sim, ele sumiu por anos, mas isso significa apenas que ele pode ter feito qualquer coisa. Tudo sobre a vida do Bruce é cercado de rumores naquele ponto, e os mais comuns (que ele é desfigurado) claramente são falsos.

Péssima segurança.
Além disso, um casamento do Bruce Wayne provavelmente ia sair em todas as revistas de fofocas, tipo Contigo, Ti Ti Ti, etc.
Mesmo ele sendo recluso por anos, é impossível ele ser tão recluso assim. Existem papparazis, etc.

Não foi dito que ele cairia em um lugar grande, mas sim que ele poderia sair em qualquer ponto da cidade, já que os esgotos não são despejados em um só ponto. O Blake achando o Gordon foi simplesmente "sorte", do tipo que impede que o filme se prolongue sem motivo. Isso acontece toda hora, em todo o tipo de estórias

Mas aparece o Blake correndo para um ponto específico da cidade. Pra mim pareceu que ele imaginava muito bem onde o Gordon ia sair.
E o Bane não encontrando o Blake foi sorte também? Muita sorte da polícia hein.

Quando o Gordon chega no hospital, Bane não tem mais motivos para matar ele.

Matasse antes.

Investigar o que? O Blake descobre sobre os explosivos completamente por acaso (ele está investigando o Dagget, não o Bane). O que a polícia de Gotham sabe é que há um exército nos esgotos, e que eles têm que fazer alguma coisa para tirá-los de lá. Para isso, eles precisam de poderio superior ao do oponente.

Tentar infiltrar gente no grupo do Bane, fazer um reconhecimento da área, tentar ter uma idéia de quantos homens o Bane tem, essas coisinhas simples que qualquer pessoa faria.

Duas coisas. Primeiro, a distância entre Gotham e a próxima cidade era grande. Uma pessoa normal não consegue nadar centenas de metros de uma vez só. Além disso, uma simples fuga significaria a destruição de Gotham. Você gostaria de ser o responsável pela destruição da sua cidade, com todas as pessoas que você conhece nela? E, por fim, o exército provavelmente estava preparado para atirar em qualquer um que tentasse.

O exército estava só numa ponte, fugisse pelo lado oposto e provavelmente ele não ia atirar em você.

Totalmente certo? Ele chegou a uma conclusão errada. E, ela não veio "do nada". Ele simplesmente fez um chute (novamente, errado), baseado em tudo o que sabe. Ele sabia que o Ra's havia perdido a esposa tragicamente, o que tornou ele um extremista. Ele sabia que Bane era um tanto obsecado em "cumprir o destino de Ra's al Ghul" (ele não cala a boca sobre isso durante a luta deles, e depois), e ele sabia que a esposa de um mercenário havia sido largada no poço para morrer, com uma criança. Ele simplesmente juntou tudo isso, e chegou à conclusão de que Bane deveria ser a criança, e o mercenário seria Ra's.

Ué, ele chegou à conclusão certa sobre a criança que fugiu ser filha do Ra's Al Ghul. Ele não tinha prova nenhuma disso fora o delírio dele. Era só uma possibilidade, mas depois do delírio ele passou a tratar como se fosse verdade.

Quando o médico (o que cuida do Bruce, não o careca) está chegando nessa parte da história (o flashback até mesmo se foca no "protetor" enquanto isso), o outro interrompe ele. Depois o médico diz "esta é a prisão de Bane agora, ele não iria querer que a história toda fosse contada". O Bane certamente não ia querer que a existência de Talia fosse revelada, e portanto, os médicos deixam o Bruce ficar com suas conclusões erradas.

O outro então foi a encarnação do plot forçando para que o twist não fosse revelado. E depois, o médico careca ajudou o Bruce, ele podia ter contado ainda assim.

Eles não eram leais ao Bane (principalmente o careca, que foi o cara que causou todo o estrago no rosto dele), eles tinham medo do Bane. Quando o médico deu a dica pro Bruce, ele provavelmente viu nele a possibilidade da derrota de Bane.

Sei que não era leais, mas é uma possibilidade. E se eu tivesse um delírio sobre como eles eram leais, daí provavelmente eles seriam leais mesmo.

Acontece que "eles" não ficaram parados. Nós vemos uma tentativa (falha) de uma força-tarefa conseguir localizar e desarmar a bomba. No fim das contas, eles são apenas um punhado de policiais tendo que enfrentar um exército suicida com uma bomba atômica no meio da cidade. Apenas com os recursos do Bruce eles conseguem a vantagem (bloquear o sinal da bomba, libertar os policiais).

Eles não contavam com a volta do Batman. Então eles foram bem inúteis mesmo.
E outra, mesmo que eles não conseguissem parar a bomba, eles já podiam ter conseguido rastrear ela. Ou ter libertado os policiais antes. Ou sei lá, tem tanta coisa que dava pra fazer sem o Batman.

Ele não chega perto de "literalmente morrer de dor". Ele simplesmente sente uma dor tremenda, algo que o filme já havia definido como a consequência dele tirar a máscara.

Batman: "Você só vai morrer quando eu permitir". Sei lá, naquela cena parecia que o Bane realmente ia morrer mesmo.

A parte falando que "o único crime do Bane foi amar a Talia" foi linguagem poética. A verdade é que ele era uma eterna lembrança de que o Ra's deixou a esposa para morrer, e ele certamente não gostava de ter essa lembrança por perto.

Cara, essa frase foi coisa de novela mexicana. Foi aí que eu comecei a rir no meio do cinema.

Já sobre a parte da Talia odiar o pai, isso certamente também foi uma verdade parcial. Afinal de contas, ela correu atrás dele, e se juntou à Liga das Sombras, assim que fugiu. Ou seja, é o tipo de "ódio" que uma criança tem por um pai distante, e que desaparece assim que ela percebe que perdeu o pai de vez.

Ela odiava o pai porque ele baniu o Bane da Liga das Sombras.

Ela não "reclamou", afirmou isso para alguém com um comunicador. Minutos depois, vemos a câmara do reator ser inundada. Ela claramente avisou alguém para inundar o lugar, já que ela sabia como. Não havia motivo para mudar o caminho ou parar, arriscando a destruição do caminhão pelo Batman.

Sabe o que é mais fácil de defender que um alvo móvel? Um alvo parado. Continuando andando com o caminhão ela só se colocou numa posição estrategicamente ruim.

Exceto que ele não precisava do caminhão, precisava da bomba. Parar ia fazer com que ele simplesmente pegasse a bomba, como fez no final.

Mas teria que passar por dois tanques, que, uma vez que não estavam se mexendo, não iam poder capotar. E nós vimos que um tanque era capaz de resistir a mísseis (tanto nos outros filmes quanto nesse). Logo, seria muito mais difícil para o Batman pegar a bomba com o caminhão parado.

E o programa "Clean Slate" foi dito inexistente justamente porque o Bruce o adquiriu antes do Dagget comprar a empresa que o estava desenvolvendo. Isso é perfeitamente in-character para o Bruce, que quer ter controle total sobre qualquer coisa que possa ser usada como uma "arma" (vide o reator de fusão, ou o supercomputador que ele tem na caverna), e considerando o risco enorme que um programa desses teria nas mãos erradas.

Eu perdi essa parte, mas até onde eu sei você falou lá em cima que o Bruce conseguiu o programa de uma gangue?

Não achei isso nem um pouco forçado. Desde o início do filme somos informados que os vilões são aprte da Liga das Sombras, nada mais lógico do que eles terem relações com o antigo líder da ordem.

É, porque todo cara da Liga das Sombras tem que ser filha e namorado da filha do antigo líder, ou simplesmente não rola.

Não, ele não fica. Ele vai daquela festa de volta para a delegacia, porque ele "ainda trabalha como se Gotham estivesse em estado de guerra". Daí, no dia seguinte, eles encontram o deputado desaparecido, e ele entra no esgoto. Fica implícito que ele simplesmente virou a noite trabalhando.

Errado. Quando a Selina vai vender as impressões do Bruce, ela (ou a televisão, não lembro) diz que estão procurando o deputado há DIAS. Então mesmo que ele tivesse virado a noite trabalhando... É, ainda não teria motivo para continuar com o papel no outro dia.

Não vejo porque ele não levaria os outros prisioneiros. Eles eram capangas do Bane, que estavam protegendo o Pavel, e estão devidamente restritos. Se não fosse o outro avião, o Bane jamais teria escapado dali.

Quebra de protocolo em prisioneiros importantes.

Ele trabalhou para o Bane porque o mesmo sequestrou a família dele. Ele não tinha nenhuma intenção de ver a bomba explodir em Gotham, e estava apenas seguindo Bane por chantagem.

O problema foi mais ele ficar realmente surpreso que o Bane ia usar a bomba como bomba.

Não é como se ela fosse usar documentos e o nome verdadeiro, né? E antes que diga que Alfred poderia ter feito uma pesquisa mais profunda, reconhecimento facial e análise de digitais não é procedimento padrão para contratar empregados temporários - e nenhum tipo de contratação não ligada à espionagem, na verdade

Mas o Alfred é paranóico com a segurança do Bruce, como vimos. Ele podia ter feito uma pesquisa mais aprofundada como o Bruce teria feito.
E mesmo assim, não foi preciso análise de digitais pra encontrar ela. O Bruce achou ela pela foto. E mesmo assim, com todos os recursos que a família Wayne tem, passar com uma identidade falso parece um pouco errado.

Os capangas infiltrados, como você bem disse, estavam... infiltrados. Considerando o tamanho da iniciativa e o número de pessoal nos esgotos, é provável que tenham se infiltrado alguns meses antes, e, nesse interim, infiltrado o equipamento necessário sem chamar a atenção.

Deixa eu ver se entendi. Você está me dizendo que numa cidade que sofreu dois ataques terroristas nos últimos 10 anos é fácil infiltrar armas dentro da Bolsa de Valores?

O plano de Bane é, simplesmente, continuar o legado da League of Shadows e destruir Gotham. Não um "simples" genocídio, mas destruir a cidade e todas as suas estruturas, em todos os sentidos.
Exagerado e megalomaníaco demais? Com certeza. Nem parece algo típico de um vilão de histórias em quadrinhos, né?

O ponto é, que diferente do Coringa, que queria isso também, o Bane não mostrou nada sobre a natureza do povo de Gotham. Ele simplesmente instaurou uma ditadura onde ele era o comandante, isso não é bem mostrar como as pessoas podem ser brutais. Ele no final só acabou cometendo genocídio mesmo. Era justamente isso que eu tava falando.

Pretty much. Vai dizer que não ficou da hora aquele morcegão de fogo? Rule of cool at its bestest.

Não, não gostei não. Achei ruim até.
Mostra que as prioridades do Batman é parecer legal antes de salvar a cidade.


Vi muita gente reclamando dessa cena, dizendo que ela era pouco realista. Pelo contrário, achei que, diferente de 90% dos filmes de ação, eles fizeram algo minimamente real.
Primeiro que dividir a força em três flancos não seria muito útil, já que nas três ruas que levavam à "base" de Bane havia tanques carregados. A esperança deles era tentar desarmar um dos tanques para conseguir invadir com tudo. Desarmar um tanque já é difícil, três? Algo digno do Batman (oh, wait...).
Sobre as armas, como o Cracked demonstra muito bem, a ideia de que metralhadoras são artefatos mortais mágicos é um mito escroto perpertuado por Hollywood. Além delas descarregaram rápido (em quatro segundos elas perdem toda a munição se no automático), elas são imprecisas: para cada insurgente morto nos conflitos no Afeganistão e Iraque, 250.000 tiros atingem absolutamente nada.
Quando o combate é à curta distância, então, as armas de fogo perdem parte de sua utilidade, já que você pode acabar atingindo seu aliado com elas. Perceba que, no filme, os soldados de Bane usam sim suas armas enquanto a força policial se aproxima (e alguns policiais caem mortos), mas quando eles já estão próximos têm que partir para o corpo à corpo. Isso é não só verossímil, é mil vezes mais realista e condizente com a realidade.

Você se engana em algumas coisas.
Eu sei que metralhadoras descarregam rápido e são imprecisas. O ponto é, você tem o que, por volta de 60 mil tiros contra 3000 pessoas, e nenhum aliado na sua frente. Mesmo que seja impreciso, eu acho que talvez pelo menos uns 1000 policiais deviam ter morrido ali. Antes deles avançarem o suficiente, daria tempo de pelo menos alguns caras recarregarem. O ponto é que nem precisava chegar a virar um combate a curta distância, eles tinham a vantagem de ter armas e vantagem da posição. Em todo caso, era só voltarem para o prédio, trancarem as portas e continuarem atirando lá de dentro. Como você sabe, um esquadrão acho que 10 pessoas com metralhadoras dentro de um prédio fechado na Rússia mataram um esquadrão alemão inteiro na WW II. Imagina uns 150 caras.
E outra, sobre 250 mil tiros acertarem nada, isso foi um equívoco. Não é que metralhadora seja tão imprecisa assim, mas como o Cracked e outra notícia lá falaram, você atira no nada propositalmente, para 1. manter sua posição, visto que o inimigo não vai avançar sob fogo; 2. piorar o estado psicológico do inimigo. Como eles não sabem se você está atirando neles ou no nada, é melhor não arriscar.

Igualzinho aos comic books: ela odiava o pai, mas se sentia na obrigação de continuar o legado dele através dos objetivos da League of Shadows. Claro, você tem o direito de achar forçação de barra, mas como fã dos quadrinhos achei excelente.

Novela mexicana.
Pelo menos no filme ficou parecendo.

Ou seja, o Batman não mata, exceto quando ele mata.

E isso é escrotaço. Foi o motivo que não gostei do Begins, e foi uma das coisas que achei ruinzona nesse.

Cara, não é uma questão de "andar por aí com discursos", é uma questão de simplesmente esquecer o papel no bolso. Digo, você nunca esqueceu papéis importantes nos bolos de calças ou jaquetas? Eu mesmo já esqueci dinheiro, identidade e cartões de crédito em calças-jeans - e inclusive lavei elas com os papeis ainda nos bolsos, me dando conta do erro mortal somente depois. Bolsos internos de paletós, então, são mil vezes mais enganosos e fáceis de esquecer.

Cartão e dinheiro é uma coisa. Um discurso de 4 páginas em folhas A4 é totalmente diferente. Eu já guardei coisas assim em paletó, é muito difícil você não sentir essas coisas grandes no bolso interno.

Quem eu vi dando moral pro discurso mesmo foram os prisioneiros de Black Gate, que, diga-se de passagem, devem ter adorado a ideia, né? Fora isso, só o Blake, mas, bem, ele estava com o Gordon na hora e o detetive confessou à ele que era verídico.

Ele confessou depois que o Blake acreditou. O que torna o Blake o cara mais fácil de enganar da história.
Alth
Garoto Minish
Garoto Minish

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 29
Registrado em: 23/04/2012 (Segunda-feira), às 23h43min
Cash on hand: 6.70 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor shadowlink » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 18h59min

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Alth escreveu:A Liga das Sombras só fornecia a flor legal lá para o Crane, ele não fazia parte da Liga das Sombras, era mais que ele tinha um "acordo" com ela.
No Batman Begins ele fez o que eles pediram porque ele era um vilão malucão legal, que queria espalhar toxina do medo pelos lugares. Nesse ele fez o que falaram para ele fazer por nada.

OK, dei uma pesquisada aqui, e você tem razão. De qualquer forma, isso apenas corrobora o fato dele não poder fazer nada. Ele provavelmente estava preso em Blackgate ou Arkham (assumindo que Arkham ainda exista) quando a invasão de Bane começou, e haveriam poucos motivos para o Bane querer que ele recebesse qualquer material necessário para ele fazer o gás dele.

Alth escreveu:É dito que a empresa que estava fazendo o programa só gerou rumores e boatos, e que o programa era falso. Então só ficamos com o problema de como a gangue adquiriu um programa falso, certo? De qualquer forma, o programa apareceu do nada sim.

É dito pelo Dagget que, quando ele comprou a empresa, não havia tal programa. Depois é dito pelo Batman que ele adquiriu o programa para que não caisse em mãos erradas. É o modus operandi do Bats, acumulando tecnologias que seriam perigosas demais no mercado. Novamente, o filme nos dá dois outros exemplos de comportamento similar, uma vez com as ferramentas de decriptação dele (Bruce: "A polícia não tem como decriptar isso"; Alfred: "Então lhes dê o que eles precisam"; Bruce: "É muito perigoso"), e outra com o reator de fusão.

Alth escreveu:Péssima segurança.
Além disso, um casamento do Bruce Wayne provavelmente ia sair em todas as revistas de fofocas, tipo Contigo, Ti Ti Ti, etc.
Mesmo ele sendo recluso por anos, é impossível ele ser tão recluso assim. Existem papparazis, etc.

Ele é tão recluso assim. Estamos falando de um cara que decide fritar câmeras com um campo EMP assim que chega em um evento de caridade, just because. Ninguém da cidade o via há anos, portanto ele podia ter feito o que quisesse nesses anos.

E sobre a segurança, ela não é tão ruim assim. Se alguém sai de dentro do evento, com um cartão de estacionamento, e mostrando que conhece o dono do carro, um mero manobrista não vai fazer um alarde.

Alth escreveu:Mas aparece o Blake correndo para um ponto específico da cidade. Pra mim pareceu que ele imaginava muito bem onde o Gordon ia sair.

ELe aparece correndo porque ele viu o corpo de alguém sair do esgoto. Provavelmente ele estava pratulhando essas saídas por conta própria.


Alth escreveu:E o Bane não encontrando o Blake foi sorte também? Muita sorte da polícia hein.

Sim. Novamente, haviam diversas saídas do esgoto. Se o Bane mandasse o exército dele vasculhar tudo minuciosamente, matar o GOrdon seria de pouco uso, ele já teria se revelado sozinho.

Aliás... pensando melhor nisso, acho que o Bane sequer quis achar o Gordon. A reação dele à presença do comissário foi matar os idiotas que o trouxeram, e depois adaptar/acelerar o seu plano devido à presença da polícia nos esgotos.

Alth escreveu:Matasse antes.

Isso iria requerer que ele o encontrasse antes de qualquer um. Não aconteceu, seguindo adiante. Isso assumindo que os planos foram alterados pela intromissão do Gordon, algo que eu já não sei mais com certeza.

Alth escreveu:Tentar infiltrar gente no grupo do Bane, fazer um reconhecimento da área, tentar ter uma idéia de quantos homens o Bane tem, essas coisinhas simples que qualquer pessoa faria.

Tentar infiltrar gente no grupo do Bane não ia levar um tempo absurdo, que eles não possuiam (iam ter que plantar um policial como um garoto de rua, esperar o grupo de Bane contatar ele para trabalhar, e então, de dentro do esgoto, achar alguma forma de se comunicar sem ser descoberto). E reconhecimento foi exatamente um dos objetivos do ataque (enviar um time pequeno ia apenas garantir a morte deles).

Alth escreveu:O exército estava só numa ponte, fugisse pelo lado oposto e provavelmente ele não ia atirar em você.

Você diz isso baseado em...? O exército certamente tinha olhos em todas as partes da cidade, justamente para evitar qualquer forma de fuga. O mesmo vale para os mercenários do Bane.

Alth escreveu:Ué, ele chegou à conclusão certa sobre a criança que fugiu ser filha do Ra's Al Ghul. Ele não tinha prova nenhuma disso fora o delírio dele. Era só uma possibilidade, mas depois do delírio ele passou a tratar como se fosse verdade.

Ele não tinha prova, mas isso não é um tribunal onde você tem que confirmar tudo que assume. Ele simplesmente acreditou na hipótese, a testou com os fatos, e acabou descobrindo no que estava certo ou errado. E, como eu disse, o "delírio" teve seus motivos, o salto de lógica dele é um que qualquer um poderia ter feito.

Alth escreveu:O outro então foi a encarnação do plot forçando para que o twist não fosse revelado. E depois, o médico careca ajudou o Bruce, ele podia ter contado ainda assim.

Se você quer ver desta forma... De qualquer forma, foi tudo explicado. E sobre o médico não ter falado a verdade quando ele decide ajudar o Bruce, é muito melhor ele dar informação útil para ele fugir dali, o que ele faz.

Alth escreveu:Eles não contavam com a volta do Batman. Então eles foram bem inúteis mesmo.
E outra, mesmo que eles não conseguissem parar a bomba, eles já podiam ter conseguido rastrear ela. Ou ter libertado os policiais antes. Ou sei lá, tem tanta coisa que dava pra fazer sem o Batman.

Realmente, eles foram inúteis. É todo o ponto do filme, o Batman é o único que pode salvar o dia. A polícia (ou o que sobrou dela) tentou, e falhou, então fez apenas o que pode para ajudar. Além disso, eles estavam rastreando a bomba, eles tinham a rota dos três caminhões mapeadas. Eles não podiam libertar os policiais sem que Bane notasse, porque eles não tinham explosivos fortes o suficiente para abrir o caminho para uma fuga rápida. Eram apenas uns 20 gatos pingados com treinamento policial em um estado militar que estava atrás deles.

Alth escreveu:Batman: "Você só vai morrer quando eu permitir". Sei lá, naquela cena parecia que o Bane realmente ia morrer mesmo.

A frase que você tentou citar é "quando você me disser onde está o detonador, terá minha permissão para morrer". É exatamente o que o Bane diz para o Bruce quando o prende no poço ("quando Gotham finalmente explodir, você terá minha permissão para morrer"). O Bruce estava apenas jogando as palavras de Bane de volta para ele, e em nenhum dos dois casos a pessoa ferida estava a ponto de morrer (até porque, o próprio Batman seria a última pessoa a querer que o Bane morra sem dar a informação).

Alth escreveu:Sabe o que é mais fácil de defender que um alvo móvel? Um alvo parado. Continuando andando com o caminhão ela só se colocou numa posição estrategicamente ruim.

A idéia não era defender, era adiar o inevitável. O Batman tinha poder de fogo muito superior neste ponto, ele alcançar a bomba era inevitável. Mas podia ser adiado até que a bomba explodisse por conta própria. Se eles simplesmente parassem o caminhão, ele ia pegar a bomba, e eles iam ficar com cara de tacho. Simplesmente não havia como "defender" a posição deles.

Alth escreveu:Mas teria que passar por dois tanques, que, uma vez que não estavam se mexendo, não iam poder capotar. E nós vimos que um tanque era capaz de resistir a mísseis (tanto nos outros filmes quanto nesse). Logo, seria muito mais difícil para o Batman pegar a bomba com o caminhão parado.

Nós vimos também que os veículos do próprio Bruce têm mísseis fortes o suficiente para destruir os Tumblers facilmente (tanto os mísseis de um Tumbler destruindo outro, quanto os mísseis do Batpod obliterando um Tumbler). Dois Tumblers simplesmente não eram nada em comparação ao Bat.

Alth escreveu:Eu perdi essa parte, mas até onde eu sei você falou lá em cima que o Bruce conseguiu o programa de uma gangue?

O Clean Slate foi feito por uma empresa, que o Dagget adquiriu. Tem uma parte que a legenda realmente menciona uma "gangue", mas se não me engano isso foi um dos momentos no filme em que a legenda não foi lá muito boa (houveram vários), e não consigo lembrar bem da situação em questão.

Alth escreveu:É, porque todo cara da Liga das Sombras tem que ser filha e namorado da filha do antigo líder, ou simplesmente não rola.

Não, mas as chances de uma eventual filha do líder se envolver com a Liga são tremendas.

Alth escreveu:Quebra de protocolo em prisioneiros importantes.

Não conheço protocolos militares americanos, mas isso seria um desperdício de uma grande chance de se adquirir informações.

Alth escreveu:O problema foi mais ele ficar realmente surpreso que o Bane ia usar a bomba como bomba.

Ele ficou surpreso que o Bane removeu o centro do reator, transformando a bomba em uma bomba relógio. Ele esperava que a bomba fosse usada, mas não da forma como foi (de forma que, não importa onde estivesse, ela fosse explodir em cinco meses).

Alth escreveu:Mas o Alfred é paranóico com a segurança do Bruce, como vimos. Ele podia ter feito uma pesquisa mais aprofundada como o Bruce teria feito.

Ele é? A paranóia toda vem do próprio Bruce.

Alth escreveu:E mesmo assim, não foi preciso análise de digitais pra encontrar ela. O Bruce achou ela pela foto. E mesmo assim, com todos os recursos que a família Wayne tem, passar com uma identidade falso parece um pouco errado.

O Bruce achou ela porque rastreou o colar que ela usava, depois procurou saber quem morava onde ela passou a maior parte do tempo após o roubo, não com uma foto. E uma família com muitos recursos tem tanta chance de ser enganada por um ID falso quanto qualquer um.

Alth escreveu:Deixa eu ver se entendi. Você está me dizendo que numa cidade que sofreu dois ataques terroristas nos últimos 10 anos é fácil infiltrar armas dentro da Bolsa de Valores?

Ninguém disse que foi fácil. Sabemos apenas que aconteceu.

Alth escreveu:O ponto é, que diferente do Coringa, que queria isso também, o Bane não mostrou nada sobre a natureza do povo de Gotham. Ele simplesmente instaurou uma ditadura onde ele era o comandante, isso não é bem mostrar como as pessoas podem ser brutais. Ele no final só acabou cometendo genocídio mesmo. Era justamente isso que eu tava falando.

O Bane não queria "mostrar a verdadeira natureza de Gotham". Ele queria que as pessoas sofressem (o que foi executado pela lei marcial), mas tivessem esperança de sobreviver (a idéia de que a bomba só explodiria se eles saissem da linha), para que o próprio Bruce sofresse.

Alth escreveu:E isso é escrotaço. Foi o motivo que não gostei do Begins, e foi uma das coisas que achei ruinzona nesse.

Sobre isso, essa versão do Batman parece ser mais contra a idéia de usar pistolas (talvez algum tipo de trauma baseado nos seus pais terem morrido por causa de uma, e depois ele "perder" a Rachel como amiga por causa de outra, ou alguma decisão para parecer mais nobre que um simples "vigilante") do que contra matar por si só (a exceção sendo pessoas inocentes). Quando o inimigo usa armas de grande porte, ele não tem medo de mostrar as próprias.

Alth escreveu:Ele confessou depois que o Blake acreditou. O que torna o Blake o cara mais fácil de enganar da história.

Na verdade, o Blake espera o Gordon confessar para realmente ficar puto. Se vocÊ tem o suposto autor de um texto duvidoso na sua frente, nada mais lógico do que ver como ele reaje à tal revelação, e a reação do
Imagem


Nintendo ID: fferraz
3DS Friend Code: 2320-7449-1745
shadowlink
El Sombrero
El Sombrero

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 6564
Registrado em: 11/03/2004 (Quinta-feira), às 15h25min
Localização: Silent Realm
Cash on hand: 23,104.25 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Kosd » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 19h34min

Vou responder aos pontos nos quais eu acho que você está simplesmente errado

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Em relação à "porque as pessoas não fugiram":
A população em geral não tinha como saber até que ponto o bane tinha controle sobre a cidade e quem estava ou não de acordo com os ideais dele. Embora fosse teoricamente possivel escapar pela agua, se você a qualquer momento fosse avistado, a bomba seria detonada e toda a cidade seria destruida (incluindo você, porque se você foi avistado você não vai estar a mais de 10 quilometros). Para o cidadão comum não havia a informação de que a bomba detonaria anyway em 5 meses, então era melhor ficar na sua e tentar sobreviver

Em relação ao programa Clean Slate:
O batman conseguiu comprar o programa (e provavelmente o silencio dos desenvolvedores) antes que o dagget conseguisse compra-lo. Lembre que quem disse à selina que o programa era falso foi o dagget, e faz sentido que o bruce tenha, ao comprar o programa, pagado aos cientistas para dizerem ao dagget que era tudo um boato para fazer ele esquecer sobre isso

Em relação a como o Blake achou o Gordon:
Não foi sorte. Lembre que num momento anterior do filme, o Blake junto com um grupo de outros policiais acha o corpo de um garoto no mesmo lugar. Juntando duas possibilidades (primeiro, uma criança no orfanato havia dito a ele que aparentemente "havia emprego" nos esgotos, considerando a situação com o bane seria razoavel assumir que ele é que estava contratando as crianças, segundo, o Gordon possivelmente havia sido capturado pelos capangas do bane) ele foi até onde havia encontrado o corpo do garoto não porque sabia que ia achar o Gordon lá, mas porque era a melhor chance que ele tinha sem entrar no esgoto e enfrentar os terroristas sozinho

Em relação ao Bane não matar o Gordon:
Como foi dito, depois de o Gordon já ter falado com alguém não adiantava mais e seria até contraproducente mata-lo. O Bane não teve a oportunidade de matar o Gordon porque o Blake o encontrou antes. Não foi puramente sorte do lado do Blake, nem incompetencia do lado do Bane, o Blake simplesmente tinha informações que o ajudaram e seguiu seus instintos corretamente. Foi um misto de sorte e dedução por parte do Blake

Quanto à mandar toda a força policial para o esgoto:
Idiotice, mas foi uma medida desesperada

Quanto à aparição de Ra's al Ghul e subsequente dedução do batman de que a criança que escapou era filha dele:
A meu ver o Bruce não estava delirando. Foi apenas o take do Nolan em relação à imortalidade do Ra's. Ele mesmo diz no filme que "there are many forms of immortality"

Quanto aos médicos:
Não vou discordar que eles poderiam ter contado ao Bruce sobre a Talia al Ghul e o Bane. Mas pense pelo lado deles. E se eles contassem, o bruce fosse, enfrentasse o bane com essa informação (demonstrando que sabia) e perdesse. O bane não ia ficar feliz com o pessoal da prisão. A ajuda que eles deram foi o bastante para que o batman tivesse uma chance de derrotar o bane, mas não o bastante para ser um ataque aberto ao bane

Quanto aos "rebeldes":
Eles já estavam de olho na bomba e se preparando para libertar os policiais. Se você prestar atenção no filme, o batman só chega DEPOIS de parte dos planos deles já estarem em movimento (o Blake quase morre quando tenta libertar os policiais mas é salvo no ultimo instante). No final das contas eles precisam da ajuda do batman, porque também se não precisassem o batman não seria o herói do filme. Os planos foram alterados com a chegada do batman, mas não eram inexistentes antes.

Quanto à "then you have my permission to die":"
O batman estava repetindo para o bane, tendo o derrotado, a mesma frase que o bane havia dito para ele no ponto mais baixo a que ele chegou no filme, logo após ser derrotado e jogado na prisão

Quanto à bomba ter dois timers:
CARA, esse foi o ponto mais retardado até agora e eu não entendi como NINGUÉM sacou qual o problema. Não havia dois timers. Havia um unico timer e um botão que poderia detonar a bomba a qualquer momento, independente do timer. Quando a Talia disse que o batman havia dado a gotham mais 11 minutos, não é que ela tinha colocado outro timer com 11 minutos, é só que ela sabia quanto tempo ainda havia no timer. A bomba não detonou na hora que ela pressionou o botão porque o Gordon estava com o interceptador do lado

Quanto ao Pavel ficar surpreso do bane querer usar a bomba como bomba:
Não é que ele tenha ficado surpreso de o bane querer usar a bomba como bomba, e sim com o bane querer usar a bomba como bomba ALI E AGORA, tirando a bomba do reator que deixaria ela estabilizada e consequentemente fazendo com que ela virasse uma bomba-relógio

Sobre o estado de anarquia:
O bane não estava no controle da cidade, inclusive o Crane diz durante o julgamento do dagget que o Bane não tem autoridade nenhuma no tribunal. O bane simplesmente tem forças armadas, ele tem força mas não esta no controle direto das coisas, é só ver como o tribunal do crane manda as pessoas para andar no gelo, e quando o bane pega a galera da CIA e mais uns policiais, eles são enforcados (o enforcamento em si só aparece brevemente na televisão que o bruce está assistindo, com 3 corpos meio desfocados e um caralhistão de outras cordas mais longas com os corpos fora de vista)


e é basicamente isso. Há outros pontos em que eu não concordo com você, mas nestes pontos especificos eu sei que você parece estar equivocado.
Imagem

Por mim se vai das dores à morada,
Por mim se vai ao padecer eterno,
Por mim se vai à gente condenada.
Moveu justiça o Autor meu sempiterno,
Formado fui por divinal possança,
Sabedoria suma e amor superno.
No existir, ser nenhum a mim se avança,
Não sendo eterno, e eu eternal perduro;
Deixai, o vós, que entrais, toda a esperança!
Kosd
Portador da Master Sword
Portador da Master Sword

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 4462
Registrado em: 10/05/2005 (Terça-feira), às 14h12min
Localização: error:user is not in visible specter or in current time space
Cash on hand: 5,210.65 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor Kon » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 19h58min

Só queria dizer que o filme ficou FODA, tipo FODA PRA CARALHO.
Eu assisti na pré-estreia e só tive saco pra postar sobre agora anyways, pra quem conhece os quadrinhos do batman é um prato cheio de referências sutis.
Texto escondido (pode conter spoilers): 
Sobre a Talia, a filha do Ras Al'Ghul eu admito que pra quem não conhece muito bem sobre os quadrinhos pode ficar meio forçado esse plot twist, mas foi exatamente esse plot twist que fez eu sair boquiaberto do filme com a cabeça explodida de tanta fodelosidade que vi no filme e vou explicar:
A Talia existe nos quadrinhos e é de fato filha de Ras Al'Ghul que começa um "relacionamento" com Batman e tem um filho com ele(que é o atual robin), eu tinha achado incoerente aquele amorzinho do Bruce com a "Helena", já que ele já parecia mais interessado na Selena, só que quando ela se revelou como Talia todo esse romance fez TODO o sentido e toda a trama também, ficou tudo bem coerente (tanto que eu tava estranhando o Bane ser filho do Ras, não tava fazendo sentido nenhum).


Also, o que o Kosd disse. Poxa pessoal, vocês não vão no cinema pra entender o filme não? =V
Imagem

Imagem
Kon
Controlador das Estações
Controlador das Estações

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 877
Registrado em: 23/03/2005 (Quarta-feira), às 13h50min
Localização: embaixo de uma arvore deitado sobre a relva
Cash on hand: 1,262.15 Rupees

Re: Batman Dark Knight Rises

Mensagempor shadowlink » 06/08/2012 (Segunda-feira), às 20h01min

Texto escondido (pode conter spoilers): 
Kosd escreveu:Vou responder aos pontos nos quais eu acho que você está simplesmente errado
Em relação a como o Blake achou o Gordon:
Não foi sorte. Lembre que num momento anterior do filme, o Blake junto com um grupo de outros policiais acha o corpo de um garoto no mesmo lugar. Juntando duas possibilidades (primeiro, uma criança no orfanato havia dito a ele que aparentemente "havia emprego" nos esgotos, considerando a situação com o bane seria razoavel assumir que ele é que estava contratando as crianças, segundo, o Gordon possivelmente havia sido capturado pelos capangas do bane) ele foi até onde havia encontrado o corpo do garoto não porque sabia que ia achar o Gordon lá, mas porque era a melhor chance que ele tinha sem entrar no esgoto e enfrentar os terroristas sozinho

Ainda assim, foi sorte, porque o Gordon poderia ter saído em diversos lugares como aquele, não necessariamente no mesmo lugar que o outro garoto saiu :P

Kosd escreveu:Quanto à aparição de Ra's al Ghul e subsequente dedução do batman de que a criança que escapou era filha dele:
A meu ver o Bruce não estava delirando. Foi apenas o take do Nolan em relação à imortalidade do Ra's. Ele mesmo diz no filme que "there are many forms of immortality"

Não sei não... Sempre me pareceu que a "imortalidade" do Ra's era meramente figurativa nesta série (a "teatralidade e ilusão" que a Liga das Sombras tanto emprega). O uso de chamarizes no primeiro filme, que podiam ser mortos sem que o próprio Ra's morresse, e o fato de, como o próprio Batman, o Ra's ser uma idéia, um símbolo, mais do que uma simples pessoa (como acontece no Rises na idéia do Bane/Talia estarem "cumprindo o destino de Ra's al Ghul", de forma que figurativamente o fantasma de Ra's ainda assombra o Bruce). A trilogia do Nolan ficou tempo demais sem ter nenhum elemento claramente "mágico" para estragar isso com a aparição do Ra's como um fantasma.

Além disso, o fato do "Ra's" confirmar informação falsa deixa bem claro, ao menos para mim, que se tratava apenas de um delírio causado pela dor, discursando as próprias deduções lógicas do Bruce com ele próprio.

Kosd escreveu:Quanto à bomba ter dois timers:
CARA, esse foi o ponto mais retardado até agora e eu não entendi como NINGUÉM sacou qual o problema. Não havia dois timers. Havia um unico timer e um botão que poderia detonar a bomba a qualquer momento, independente do timer. Quando a Talia disse que o batman havia dado a gotham mais 11 minutos, não é que ela tinha colocado outro timer com 11 minutos, é só que ela sabia quanto tempo ainda havia no timer. A bomba não detonou na hora que ela pressionou o botão porque o Gordon estava com o interceptador do lado

Ninguém tinha entendido o que ele queria dizer com os dois timers... E agora que você explicou... lol.

Kosd escreveu:Sobre o estado de anarquia:
O bane não estava no controle da cidade, inclusive o Crane diz durante o julgamento do dagget que o Bane não tem autoridade nenhuma no tribunal. O bane simplesmente tem forças armadas, ele tem força mas não esta no controle direto das coisas, é só ver como o tribunal do crane manda as pessoas para andar no gelo, e quando o bane pega a galera da CIA e mais uns policiais, eles são enforcados (o enforcamento em si só aparece brevemente na televisão que o bruce está assistindo, com 3 corpos meio desfocados e um caralhistão de outras cordas mais longas com os corpos fora de vista)

Na verdade, a impressão que eu tive é que ele estava sim controlando a cidade diretamente, e o papo anarquista era apenas uma fachada hipócrita. O Crane, em especial, estava "em nome do povo de Gotham" punindo aqueles que o Bane queria (por exemplo, não havia razão para o "povo de Gotham" querer a morte daquele guarda-costas do Dagget).

Era uma hipocrisia do caralho, mas algo perfeitamente dentro dos planos reais do Bane, que não eram realmente a criação de um verdadeiro estado anarquista ou "mostrar a verdadeira face de Gotham", mas apenas causar pressão psicológica e sofrimento em todos os envolvidos.
Imagem


Nintendo ID: fferraz
3DS Friend Code: 2320-7449-1745
shadowlink
El Sombrero
El Sombrero

Avatar do usuário

Offline
 
Mensagens: 6564
Registrado em: 11/03/2004 (Quinta-feira), às 15h25min
Localização: Silent Realm
Cash on hand: 23,104.25 Rupees

AnteriorPróximo

Voltar para Tingle Tuner

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes